Os 50 Melhores Álbuns de 2016

Concluindo nossos especiais de fim de ano, listamos os 50 melhores álbuns nacionais lançados em 2016.
A lista não leva em consideração avaliações anteriores feitas pelo MB. Para navegar pela apresentação abaixo, utilize as setas do teclado.

______________________
Confira também:
As 100 Melhores Músicas de 2016
Os 20 Melhores Videoclipes de 2016
As 20 Melhores Capas de 2016

RZO, Manuscritos de Sabotage e a Inteligência Artificial

O Maestro do Canão está vivo! Após o lançamento do álbum póstumo de Sabotage, o Spotify lança com exclusividade em sua plataforma nesta segunda-feira (21), o primeiro rap do mundo criado a partir da combinação de uma rede neural artificial. Para a realização do projeto, o serviço de streaming obteve ajuda da empresa brasileira Kunumi.

A primeira fase do processo serviu para treinar e configurar a rede para que o processo de composição de Sabotage fosse compreendido. A partir daí, a tecnologia de inteligência artificial, simulou possíveis versos que o rapper poderia ter escrito, analisando os manuscritos deixados por ele. Após isso, os versos gerados, eram validados por amigos e familiares do rapper e reformulados por Helião.

A faixa pode ser ouvida abaixo e conta com parcerias do grupo A Rapaziada da Zona Oeste, mais conhecido por RZO, a família de Sabotage, Tejo Damasceno, Instituto e Negra Li. Um documentário com os bastidores do processo será disponibilizado em breve pelo Spotify.

Sabotage – Sabotage

“Você quer saber o que é o rap nacional? Precisa ouvir Sabotage.” A frase dita por Paulo Miklos no documentário Sabotage: O Maestro do Canão, demonstra a importância do intérprete na cena do rap brasileiro, apesar da curta carreira e de ter lançado apenas um disco de estúdio em 2001, intitulado como Rap é Compromisso.

Nesta segunda feira (17), finalmente é lançado um dos álbuns mais aguardados dos últimos anos: o álbum homônimo do Sabotage, assassinado em 2003. O disco, que conta com músicas que nunca foram divulgadas, está sendo desenvolvido há mais de 10 anos por Daniel Ganjaman e outros parceiros. Das 11 faixas que compõem o registro, apenas 3 estavam finalizadas pelo rapper, enquanto as outras 9 foram finalizadas por vários músicos como Rappin Hood, Fernandinho Beat Box, BNegão, Céu, Negra Li, Dexter e muitos outros.

Cada faixa possui a identidade de Sabotage e sua técnica de encaixar palavras em um rap cantado. Nas composições, o rapper conta a realidade da vida na Favela do Canão e entre outros temas. A direção musical ficou por conta de vários produtores como Ganjaman, Instituto, Tropkillaz e entre outros.

indica-1

  • Mosquito

 

  • Canão Foi Tão Bom

 

  • Maloca é Maré

 

sabotage