Thiago Elniño lança seu primeiro álbum de estúdio

Thiago Elniño, é educador em Volta Redonda, interior do Rio de Janeiro e lança nesta quarta-feira (1), o álbum de estreia intitulado A Rotina do Pombo. Apesar de ser o primeiro álbum de estúdio, o rapper carioca é veterano na cena, com mais de 10 anos de carreira. O disco que foi produzido durante 5 anos, sucede o EP Filhos De Um Deus Que Dança e conta com grandes participações de Rincon Sapiência, Tamara Franklin, Raony e Keops (Medulla).

O álbum conceitual, conta a história de Sem Nome, um jovem negro de 27 anos, que tem o sonho de ser músico enquanto trabalha em um sub-emprego e lida com os problemas enfrentados pelos jovens negros no Brasil. Junto com o disco, o rapper lançou uma galeria virtual para expor os trabalhos de mais de 50 artistas, que fizeram leituras das faixas do álbum. O álbum concebido em parceria com o Espaço Criativo Casa, segue as inspirações do afrobeat, e sonoridades jamaicanas. Com o discurso afiado, Elniño faz diversas críticas ao sistema educacional brasileiro, além de discutir a forma como a sociedade ainda retrata o povo negro.

Os 50 Melhores Álbuns de 2016

Concluindo nossos especiais de fim de ano, listamos os 50 melhores álbuns nacionais lançados em 2016.
A lista não leva em consideração avaliações anteriores feitas pelo MB. Para navegar pela apresentação abaixo, utilize as setas do teclado.

______________________
Confira também:
As 100 Melhores Músicas de 2016
Os 20 Melhores Videoclipes de 2016
As 20 Melhores Capas de 2016

Metá Metá – MM3

Metá Metá, um grupo formado por Kiko Dinucci, Juçara Marçal e Thiago França, após dois álbuns lançados, Metá Metá (2011) e MetaL MetaL (2012), lança nesta quarta-feira (25), sem nenhum tipo de divulgação o terceiro álbum. MM3 é disponibilizado logo após projetos paralelos dos integrantes, como o Encarnado (2014), Passo Torto (2015) e Charanga do França (2016).

Em entrevista á revista Rolling Stones o trio revelou que o disco foi gravado em apenas 3 dias nos estúdios da Red Bull. Com 9 faixas, o disco segue o som experimental característico da banda, acompanhado de elementos africanos e os metais em evidência na maioria de suas faixas. A maioria das composições ficaram por conta de Juçara Marçal e possui a parceria de Marcelo Cabral e Sérgio Machado.

indica-1

  • Angoulême

 

“Não tá bom aqui em cima
Salta, sai de banda, um, dois, não tá mais
Platibanda leva a marca da felina sonsa que tem asa”

 

  • Mano Légua

 

“Ei, mano léga, me ensina a caminhar
Tá na rua
Tem cachaça
Já subiu
Voltou, eita!”

 

  • Angolana

 

“(Quem dera) respirar
No peito um novo ar
Me perder
Por um caminho enfim”

 

metameta.png